Quantas Ideias Cabem numa Ideia? Criatividade, inovação, design, life & style, sustentabilidade.

My Pinterest My Tumblr My RSS My En-flag

Bola de futebol produz eletricidade durante o jogo

Uma bola de futebol especial que produz energia durante um jogo, pode ser uma ferramenta poderosa em zonas onde a rede elétrica é pouco acessível.

Quase 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo não tem acesso a fontes de eletricidade de confiança. Deste modo, as pessoas têm que utilizar fontes poluentes e perigosas para iluminar as suas casas, como lâmpadas de querosene ou geradores a diesel.

Com o objetivo de mudar esta realidade, em 2008, quatro estudantes da Universidade de Harvard criaram uma bola de futebol que transforma energia cinética, ou seja a energia do movimento, em corrente elétrica.

Desta investigação resultou em uma ferramenta potencialmente poderosa para trazer luz a regiões do mundo onde a rede elétrica é ainda pouco acessível.

A bola que produz eletricidade chama-se “Soccket”, não se esvazia e é resistente à água.

A bola Soccket tem um íman que desliza para frente e para trás dentro de uma bobina de indução estabilizada, armazenando a energia gerada num capacitor. Isso fez com que, nos testes iniciais, os responsáveis conseguissem gerar três horas de luz LED com um jogo de 15 minutos.

A equipa conseguiu desenvolver um protótipo totalmente macio, apenas um pouco mais pesado que uma bola de futebol oficial FIFA.

Em 2011, percebendo o potencial do produto, a equipa fundou a Uncharted Play, uma empresa para desenvolver e distribuir a bola de futebol Soccket, entre outros produtos.

Fizeram uma campanha de angariação de fundos através de plataformas online de crowdfunding, entre elas o site Kickstarter, e conseguiram ao todo meio milhão dólares! Deste modo, decidiram ampliar a produção, com o objetivo de fabricar pelo menos 50 mil bolas para distribuir no Brasil, Costa Rica, El Salvador, Honduras, México, Nigéria, África do Sul, Tanzânia e Estados Unidos.

A empresa já desenvolveu outro produto que também utiliza o movimento para gerar energia, uma corda de saltar que permite carregar a bateria do telemóvel.

Não deixes de ver, mais abaixo, o vídeo da fundadora da empresa numa TEDx talk, a negeriana Jessica Matthews.

Ainda como outros exemplos de iluminação segura e amiga do ambiente, para zonas sem eletricidade, já por aqui falamos da Solar Puff – a lanterna em origami que num simples puxão emite luz, a Little Sun – a lâmpada LED alimentada com energia solar, ou mesmo a Lightie – a ideia incrível de como uma simples garrafa de plástico pode ser usada para emitir luz.

via o nosso parceiro Noctula Channel
::::ECO::::

Comments are closed.